31 de ago de 2011

Máscaras de V rendem uma grana pra Warner! Tenha a sua!


Os caras que se empolgam com essa história de usar máscaras de Guy Fawkes, mais conhecidas como as máscaras de V, são normalmente uns hipongas-anticapitalistas-maconhinha metidos a rebelde. São hackers e anarquistas de todo tipo organizados na fantasia do grupo "anonymous".

O que eles não devem saber é que a máscara de V é propriedade licenciada pela Warner Bros. e esta grande corporação capitalista malvada que explora o entretenimento de forma sanguinária vem faturando uma grana vendendo essas mascarazinhas para rebeldes! Esta semana saiu no New York Times uma matéria reportando que a mascarazinha de V é um grande sucesso comercial.

São mais de cem mil máscaras vendidas por ano ao preço de 6 dólares, o que movimenta mais de 600 mil dólares por ano. É a máscara mais vendida de todas, afirma Howard Beige, vice presidente executivo da fábrica de fantasias Rubie's, de Nova York, "Em comparação, nós vendemos normalmente uma média de cinco mil unidades de outras máscaras".

A máscara dos moderninhos anarquistas de boutique é feita no Mexico ou na China, países onde não se respeita leis trabalhistas e são comuns os casos de trabalho escravo. Será que os usuários dessas máscaras sabem disso? E olha que aqui nem contamos as máscaras não oficiais, feitas por empresas que não pagam licenciamento.

Em São Paulo há pelo menos uma loja de fantasias vendendo máscaras desse tipo. Se você for um moderninho rebelde da mamãe, peça que ela vá até o metrô São Bento e desça a ladeira Porto Geral na direção da 25 de Março. Antes de chegar a esquina, do lado esquerdo, há uma loja que tem essas máscaras. Mas cuidado, não esqueça de levar um agasalho nem chegue muito tarde em casa quando sair pra protestar contra os malvados capetalistas.

Via Comics Alliance



...

1 Comentário:

Mondo Vazio disse...

A revolução será televisionada. Pela Globo.
mondovazio.com.br

Postar um comentário

Deixe a sua opinião, sem ofensas, por favor.

  ©Caixa de Gibis - Todos os direitos reservados.

Sobe