3 de jan de 2012

A história secreta de Alfred E. Neuman


O site Comic Book Resources mantém um blog chamado Good Comics. Este blog apresenta uma coluna chamada "Comic Book Legends Revealed", que tenta mostrar a verdade sobre grandes lendas da História das histórias em quadrinhos. Ontem eu tava passeando por lá e li um post que achei muito legal, então pesquisei mais um pouco e adaptei aqui pra você conhecer.

Todo mundo que lê quadrinhos conhece a revista MAD, e mesmo que não seja fã, já viu a figura de Alfred E. Neuman, aquele moleque com cara de retardado que aparece de todas as formas na capa da revista há muitos anos. Eu sempre pensei que ele seria uma criação de Harvey Kurtzman, o cartunista que, junto com William Ganes, criou a MAD, em outubro de 1952. Mas não é bem assim, sua história é muito mais longa e eu acredito que ele seja talvez o primeiro grande meme a sair do imaginário popular e ganhar vida nas histórias em quadrinhos!

O moleque começou a aparecer na capa da revista em novembro de 1954, no seu primeiro especial, que você vê acima, "Ballantine's 'The Mad Reader'". Ele seria a imagem de um leitor da Mad, um idiota!

Mas essa figura já existia pelo menos desde o final do século dezenove! Aqui ele aparece em uma capa da revista Puck, de 1890!


Ele seria a representação arquetípica de um idiota e há muitas variações de sua forma, o que elas tem em comum é o estilo do rosto, meio simiesco, pra representar idiotia. Na década de 1870 os irlandeses migravam para os EUA e eram feitas muitas caricaturas depreciativas de seu povo. A maior parte delas tinha essa aparência. Eram baseadas nas teorias racistas da fisiognomonia, uma pseudociência que afirmava que os traços dos rostos das pessoas representariam suas qualidades humanas, principalmente a inteligência, e os traços de povos não anglo-saxônicos seriam a prova disso. Eles representariam a inferioridade daquele povo!

Aqui uma imagem da revista Puck de fevereiro de 1882, representando um casal de irlandeses do campo:




Imagens xenofóbicas representavam os estrangeiros como deficientes, retardados, ou simplesmente pessoas sem compromisso, vagabundos sem preocupação alguma, dai também teria surgido o moto "what, me worry?", que mais tarde se tornaria o lema de Alfred E. Neuman. A revista Puck popularizou este tipo de imagem no fim do século dezenove, até que ela passou a a ser amplamente utilizada em diversos produtos.

O personagem Yellow Kid, criado pelo pioneiro dos quadrinhos Richard F. Outcault em 1890, também tem uma certa semelhança, mas ele representa um chinês!



Entre as muitas figuras semelhantes, encontramos esta aqui, de 1908, em um calendário de mesa:



Havia figuras semelhantes até em livros e revistas de medicina, como representação de deficiências mentais e físicas. Em 1914, ele já aparecia em sua forma quase definitiva, aqui em um cartaz:



E aqui em 1940, satirizando os eleitores de Franklin Delano Roosevelt: "Claro, eu apoio Roosevelt!"


Na revista MAD regular, a primeira aparição desta criatura se deu na página de anúncios do número 21, em março de 1955, quero ver você achar ele ai embaixo! É uma máscara de idiota.



De início ele foi chamado de Mel Haney, mas depois foi definitivamente batizado de Alfred E. Neuman. Este nome seria uma referência a um personagem do programa de rádio de Henry Morgan, este, por sua vez, se referia ao músico Alfred Neuman, famoso por ser o compositor daquela musiquinha de abertura dos filmes do estúdio Fox.

Na revista, o nome apareceu pela primeira vez nesta página da edição 29:



A partir da edição 30, todas as capas de MAD trazem sua figura, a primeira foi desenhada pelo artista Norman Mingo:



Na década de 1960, Helen Pratt processou MAD pelo uso da imagem do menino, alegando que seu falecido marido a havia criado e registrado os direitos autorais em 1914, como parte de um cartão postal que havia saído de circulação na década de 1920. O espólio de seu marido teria renovado os direitos autorais em 1941, e ela processou com sucesso várias outras pessoas que haviam utilizado a imagem.

No entanto, MAD provou no Tribunal de Apelação Federal que várias pessoas haviam feito uso da figura e portanto, a empresa havia falhado em proteger os direitos autorais por não contestar cada uso conhecido da imagem, e que além isso, a figura já havia sido usada por outros antes de seu registro em 1914. Dessa forma, a imagem foi considerada de domínio público pela Suprema Corte dos EUA.

E até hoje Alfred E. Neuman é a cara da MAD! Assim como a internet produz os seus memes, como o troll face e aqueles que enchem o saco nas redes sociais, a imprensa tradicional já os fabricava a mais de cem anos!


...

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião, sem ofensas, por favor.

  ©Caixa de Gibis - Todos os direitos reservados.

Sobe